Pular para o conteúdo
Voltar

MTI e Energisa debatem sobre estruturação da fibra óptica para órgãos públicos da Capital

Gustavo Nascimento | MTI

- Foto por: Assessoria
A | A

Representantes da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) se reuniram com a Energisa e a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para debater sobre a estruturação da fibra óptica para órgãos públicos da Capital.

A medida tem como principal objetivo melhorar a qualidade do serviço, bem como reduzir os impactos ambientais e a poluição visual da cidade.

A Energisa recebeu uma notificação da Prefeitura Municipal de Cuiabá sobre a poluição visual na cidade, por conta de cabos sem uso ou identificação. A empresa é a responsável pelo uso dos postes, contudo cada provedor aluga o espaço para passar o cabeamento.

Atualmente, diversos provedores utilizam os postes para levar seus serviços a empresas e residências. No Centro Político Administrativo, a MTI é apenas umas delas, pois os órgãos também consomem serviços de outros provedores.

A MTI fornece infraestrutura de rede com cabeamento em fibra ótica para diversos órgãos do Estado de Mato Grosso, por meio da INFOVIA-MT, que compreende 65 Km de fibra ótica somente em Cuiabá, atendendo diversos órgãos e entidades como o Hospital Santa Casa e o Ganha Tempo.

Durante a reunião, a Energisa apresentou a situação atual de todos os cabeamentos nos postes da cidade bem como um cronograma com ações de adequações.